Tradições e globalização

Halloween torna-se cada vez mais popular na Europa. Quem não foi surpreendido ao ver pessoas disfarçadas de bruxas, monstros inofensivos, crianças batendo à sua porta e perguntando-lhe: “un rebuçado ou um feitiço! “no 31 de Outubro?

Esta celebração americana tem as suas origens no Reino Unido e mais particularmente na Irlanda.

“All Hallow’s Eve” foi o nome dado até ao século XVI, ao 31 de Outubro, véspera do Dia de Todos os Santos. Nesse momento, a palavra Hallow significa “santo” e Eve significa “Véspera”.

Uma hipótese é que esta tradição viria do festival Celtic Samhain, que começa no 31 de outubro e dura 3 dias. Esta festa marca o fim da colheita e o início do período frio e escuro do ano.  Os primeiros dias de novembro foram dedicados à meditação e à lembrança. Prestamos homenagem às pessoas que amamos e que nos deixaram.

Se o Halloween é uma celebração folclórica (trajos, disfarces), Samhain é uma celebração religiosa e espiritual. Ela parece-se mais com a festa de Todos os Santos dos Cristãos.

O Halloween começou a ser celebrado nos Estados Unidos por volta de 1870, quando os primeiros irlandês emigraram. Depois de algumas adaptações, tornou-se a celebração que conhecemos hoje.

Em Portugal o Halloween é traduzido como Dia das Bruxas.

Deixe uma resposta

15 + 15 =